Dom, 06 de Março de 2011 20:18

Origem do Badminton


A origem do Badminton é algo nebuloso. Há relatos que o Badminton originou-se uma prática disputada na China no Século V.ac com os pés e uma peteca denominada Ti Jian Zi.

Na antiguidade, há mais de dois mil anos na Grécia, existia um jogo chamado “Tamborete e Peteca” (Battledore e Shuttlecock) que era praticado por adultos e crianças. O objetivo do jogo era rebater uma peteca com tacos, evitando-se que a mesma caísse no chão.

Sabe-se que foi jogado em outras épocas na China, Inglaterra, Polônia e um celébre quadro francês, Volant, de Bósia, prova que já era praticado em sua época (1762-1832).

A história do Badminton moderno começa na índia onde em 1870 oficiais da marinha britânica conheceram um jogo chamado Poona . O Poona passou a se chamar Badminton quando estes oficiais levaram o jogo para a propriedade de Badminton, pertencente ao Duque de Beaufort's, em Gloucestershire, Inglaterra.

Numa tarde de 1873, as filhas do Duque de Beaufort espetaram penas numa rolha de champanhe e levaram o jogo dos jardins para o Salão Grande do Castelo de Badminton, a casa de campo da família, para fugir da chuva. O jogo mostrou-se perfeito para ambiente fechado - sem vento para peteca leve e aconchegante para a nobreza.

Quatro anos mais tarde (1877) e o Badminton já tinha regras oficiais publicadas e ganhava praticantes na Irlanda e Escócia. Em 1887 e 1890 a regras foram revisadas ficando muito parecidas como as de hoje. Rapidamente se espalhou pelo norte da Europa, pelo Canadá e pela Nova Zelândia.

Em 1893, foi fundada a Associação Inglesa de Badminton (The Badminton Association of England) que organizou o 1º Campeonato para Homens em 1899.

Em 1934 foi fundada a Federação Internacional de Badminton (antiga IBF e atual BWF - Badminton Word Federation) com nove membros: Canadá, Dinamarca, Escócia, França, Holanda, Inglaterra, Nova Zelândia e País de Gales.

Na década da 1940, já era praticado na África e em muitos países da Europa. Em 1940 a antiga IBF e atual BWF organizou o 1º Torneio Internacional por equipes masculina, a Thomas Cup, Troféu doado por Sir George Thomas.

Oito anos mais tarde, em novembro de 1948, foi realizada a primeira competição entre países. A Malásia, então parte do Império Britânico, foi a primeira vencedora, iniciando assim a supremacia dos países da antiga Indochina nesse esporte.

Nos anos seguintes mais países se tornaram membros, especialmente após a estréia do esporte nas Olimpíadas de Barcelona, em 1992. Dominado por países asiáticos, como Indonésia, China e Coréia do Sul, o esporte tem cinco diferentes modalidades em Olimpíadas: jogos de simples masculinas e femininas, duplas masculinas e femininas e duplas mistas.

O Badminton também esteve presente nas Olimpíadas de Munique-1972 como Demonstração e nas Olimpíadas de Seul-1988 como Exibição.

Hoje em dia, existem cerca de 160 países membros da BWF. Existem, na atualidade, seis torneios principais promovidos pela BWF: Thomas Cup (campeonato mundial masculino de equipes), Uber Cup (campeonato mundial feminino de equipes), Sudirman Cup (equipes mistas), World Championship, World Juniors e World Grand Prix Finals.

Em 1995, o Badminton foi incluído nos XII Jogos Panamericanos em Mar Del Plata.

O site oficial da Federação Internacional de Badminton é : www.bwfbadminton.org

Badminton nas Olimpíadas.

A primeira vez em que o Badminton figurou numa Olimpíada, foi nos Jogos Olímpicos de 1972, em Munique, como um esporte de demonstração. Em Seul, 1988, o Badminton foi jogado como esporte de exibição.

O Comitê Olímpico reconheceu a magnitude do esporte, e promoveu o Badminton, que a partir dos Jogos Olímpicos de Barcelona, em 1992, passou a valer medalhas. A popularidade do esporte foi provada nesta ocasião, quando mais ou menos 1,1 bilhões de pessoas assistiram aos oito dias de competição na televisão.

Como era de se esperar, os países asiáticos conquistaram a maioria das medalhas em jogo. A Indonésia ganhou as medalhas de ouro, prata e bronze na categoria masculina simples, de ouro na categoria feminina simples e de prata na categoria masculina duplas. A Malásia levou o bronze na categoria masculina duplas. Nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996, a categoria de duplas mistas foi incluída nas competições.

Badminton no Brasil

No Brasil, o Badminton passou a ser praticado de forma competitiva a partir de 1984 com a realização da I Taça São Paulo, organizada pela associação Paulista de Badminton-APB e com o apoio da Secretaria Municipal de Esportes de São Paulo – SEME.

Em 1984 o Brasil participou do I Campeonato Sul Americano e em 1985 ganhou o II Campeonato Sul Americano. Os dois primeiros torneios foram realizados em Buenos Aires.

Em 1987 o Brasil participou pela primeira vez de um Campeonato Panamericano de Badminton realizado em Lima (Peru).

Até 1987 a APB era a única entidade que organizava torneios de Badminton no Brasil.

Em 1988 foi criada a Federação Paulista de Badminton-FPB que passou a ser representante junto a antiga IBF, atual BWF. Os fundadores da FPB foram os clubes Associação Esportiva Dragão, Associação Brasileira a Hebraica e o São Paulo Futebol Clube.

Em 1990, o Brasil sedia o IV Sul Americano de Badminton em Mairinque-SP com vitória do Peru e o Brasil ficou em 2º lugar.

Em 1993 é criada a Confederação Brasileira de Badminton – CBBd, tendo como fundadores a Federação Paulista de Badminton, Federação de Badminton de Brasília e Federação Catarinense de Brasília.

Em 1993 o Brasil ganha a sua primeira medalha de bronze no Panamericano realizado na Guatemala.

Em 1994 a CBBd filia-se ao Comitê Olímpico Brasileiro.

Em 1995, o Brasil participa pela 1º vez dos Jogos Panamericanos em Mar del Plata e do Campeonato Mundial de Equipes Mistas – Sudirman Cup, tendo ficado em 3º lugar no seu grupo de 5 países.

Em 1997 e 1999 o Brasil ficou em 5º e 4º lugares respectivamente no seu grupo de 8 países.

Em 1996 o Brasil participa do Campeonato Panamericano Infanto-Juvenil em Porto Rico, tendo obtido medalha de Prata em simples masculino e medalhas de bronze em duplas masculino e mistas.

Em 1997 o Brasil organiza o 1º Campeonato Sul Americano Infanto-Juvenil de Badminton em Campinas no Clube Fonte São Paulo. Neste torneio o Brasil conquistou 5 medalhas de ouro nas categorias sub-19 e sub-17.

Em 1998, o Brasil organiza o VI Sul Americano de adultos em Campinas no Clube Fonte São Paulo. Foi o campeonato Sul Americano com o maior número de países : Brasil, Argentina, Chile, Peru, Suriname e Uruguai. No torneio por equipes o Brasil ficou em 2º lugar e no individual o Peru conquistou todos os títulos. Neste mesmo ano o Brasil participa do Panamericano Juvenil no México.

Em 1999 o Brasil participa dos Jogos Panamericanos de Winnipeg, alcançando o 4º lugar em dupla masculina.

Em 2000, o Brasil participa do Panamericano Infanto-Juvenil em Cuba conquistando duas medalhas de ouro, duas de prata e duas de bronze nas categorias menores de 15 anos em simples e dupla masculina.

Em 2001 o Brasil conquistou medalha de Bronze em duplas no Panamericano de adultos.

Em 2003 o Brasil participa dos Jogos Panamericanos de Santo Domingo.

Em 2004 o Brasil participa do Panamericano Infanto-Juvenil de Badminton em Lima-Peru.

Em 2006 o Brasil conquistou 5 medalhas de ouro no Panamericano Infanto-Juvenil em Campinas.

Em 2007 o Brasil participa dos Jogos Panamericanos do Rio de Janeiro e do Panamericano Infanto-Juvenil em Puerto Vallarta (México). Pela primeira vez, o Brasil consquistou uma medalha de bronze em dupla masculina formada por Guilherme Pardo e Guilheme Kumasaka.

Em 2008 o Brasil participa do Panamericano Infanto-Juvenil na Guatemala.

Em 2009 o Brasil participa do Panamericano Infanto-Juvenil em Porto Rico e dos Jogos Sul Americanos Juvenis na Colômbia.

Em 2010 o Brasil participa do Panamericano Júnior na República Dominicana conquistando 22 medalhas, sendo 5 de ouro, 6 de prata e 11 de bronze. Sedia também o 6º Sul Americano no Piauí.

Fonte: Federação de Badminton do Estado de São Paulo



Publicado em Badminton
Qui, 06 de Agosto de 2020 01:07


O desenvolvimento do AirShuttle é um projeto de cinco anos em colaboração com o Instituto de Pesquisa Esportiva (ISR) da Universidade Tecnológica Nanyang, em Cingapura.

Tudo começou com a visão de desenvolver uma nova peteca ao ar livre com maior resistência ao vento, para permitir que as pessoas tenham uma experiência mais positiva do badminton ao ar livre.

As principais considerações foram que ele deve ser jogado com as mesmas raquetes e ter bom desempenho de vôo, resposta de giro e durabilidade.

Em 2014, foram definidos os critérios iniciais para o desenvolvimento da peteca externa e seus parâmetros de design.

Além disso, um MOU foi assinado com o Instituto de Pesquisa Esportiva (ISR) da NTU para iniciar o desenvolvimento de petecas de protótipo para testes.


Os critérios básicos acordados foram:

- As petecas devem ter trajetória, acústica e toque semelhantes aos de um vaivém interno tradicional.

- Propriedades de vôo semelhantes com influência limitada das variações de umidade.

- Impacto mínimo do vento lateral e axial. As petecas são duráveis ​​e econômicas.

Durante o período de 2015-18, mais de 30 protótipos foram desenvolvidos e sujeitos a testes rigorosos.

Um projeto preferido foi confirmado no início de 2018 e os protótipos foram testados em estudos independentes pela Universidade de Alicante e pela Universidade da Malásia como parte do programa piloto, usando grupos de jogadores do nível iniciante até os atletas olímpicos.

Os resultados deste teste foram analisados ​​e as patentes publicadas para os principais elementos de design.

Em fevereiro de 2019, demos o próximo passo, introduzindo a peteca e a visão BWF do novo jogo, para as principais marcas e fabricantes de badminton para incluí-los no projeto e obter feedback comercial valioso.

Atualmente, estamos trabalhando com empresas de produção para confirmar o processo de fabricação e continuar o desenvolvimento do AirShuttle e melhorar ainda mais a estabilidade, durabilidade e desempenho.

A intenção é lançar o AirShuttle globalmente em 2020 para apoiar a implementação mundial do AirBadminton.

Fonte: www.bwfbadminton.com

Publicado em Air Badminton
Sex, 29 de Julho de 2011 10:26

FALTAM 364 DIAS PARA O BADMINTON NOS JOGOS OLÍMPICOS

O Atleta brasileiro Daniel Paiola está em contagem regressiva para os Jogos Olímpicos de 2012.

Ele e outros atletas brasileiros estão desde o início do ano na Malásia treinando forte e disputando torneios de badminton para alcançarem a tão almejada vaga nas Olimpíadas em Londres.

Acompanhe a trajetória deste atleta brasileiro que iniciou a sua vida nos esportes desde cedo e com muita determinação e garra está treinando e vivendo profissionalmnete do badminton para alcançar o seu maior sonho que é participar como atleta de uma olimpíada. 

O Club Racket parabeniza o atleta e todos aqueles que o apoiaram nesta linda jornada esportiva e deseja boa sorte.

Confira o site oficial do atleta: www.danielpaiola.com

Club Racket

Publicado em Notícias
Dom, 30 de Agosto de 2020 20:23

Ball Badminton - o jogo de raquete rápido

Ball Badminton, o jogo de raquete rápido é um esporte nativo da Índia.

O jogo foi praticado já em 1856 pela família real em Tanjore, capital do distrito de Thanjavur em Tamil Nadu, Índia.

Tornou-se popular, atraindo o interesse do Maharaja de Tanjore.

O jogo atraiu muitos jogadores do sul da Índia e é quase tão conhecido quanto o críquete naquela parte do país.

Tudo começou em Tanjore, Tamilnadu e eventualmente se espalhou por Puduchery, Andhrapradesh, Karnataka e agora para as partes do norte da Índia.

Bola

O Ball Badminton é um jogo de raquete, disputado com uma bola amarela de lã, num campo de dimensões fixas (12 por 24 metros) dividido por uma rede.


Goza de maior popularidade na Índia.

Ball Badminton é um jogo de ritmo acelerado; exige habilidade, reflexos rápidos, bom senso, agilidade e a capacidade de controlar a bola com o pulso.

Este é o jogo mais difícil entre os outros jogos de raquete que precisa de mais controle do pulso e da mente ativa durante o jogo.

O Badminton de bola típico é jogado por duas equipes cada um de cinco jogadores, no entanto, também existem jogos individuais e duplos.

Ball Badminton geralmente jogada ao ar livre durante o dia.

Como resultado, as condições meteorológicas exercem uma influência considerável e as regras de Ball Badminton permitem que os efeitos das condições meteorológicas sejam distribuídos de maneira mais ou menos uniforme entre as duas equipes.

Mais recentemente, as versões internas do jogo foram jogadas sob iluminação artificial.

Os torneios de toda a Índia são realizados regularmente com holofotes em Tamil Nadu, Puducherry, Andhra Pradesh e Karnataka.

A BBF (Ball Badminton Federation of India) estava entre as três primeiras federações esportivas, juntamente com a Federação Atlética Indiana e a Federação Indiana de Hóquei, a formar a Associação Olímpica Indiana em 1961.

O primeiro campeonato nacional da BBF foi realizado em Hyderabad em 1956 e continua realizando os torneios nacionais todos os anos.

Inicialmente, o torneio foi realizado no nível sênior e, posteriormente, os níveis júnior e sub-júnior são introduzidos.

O CDBBA está assumindo um papel agressivo na promoção do jogo, conduzindo torneios regulares, produzindo jogadores, arranjando treinadores para escolas / faculdades / clubes, aumentando as oportunidades para os jogadores e fazendo outras atividades promocionais.

O CDBBA também trabalha com a TNBBA (Tamilnadu Ball Badminton Association) apoiando em várias atividades promocionais.

Fonte:http://ballbadmintonchennai.com/

Publicado em Ball Badminton
Dom, 06 de Março de 2011 20:40

1) Para começar o jogo:

- com uma moeda ou com a própria peteca, faça um sorteio. O vencedor tem a opção de servir (sacar), receber ou optar por um dos lados da quadra. Os atletas têm direito a um aquecimento de dois minutos antes do início do jogo.

2) Posição na quadra no começo de um game :

- a pessoa que serve deve ficar dentro da área de serviço no lado direito da quadra (olhando para a rede). Quem recebe fica do outro lado da rede dentro da área de serviço no lado direito da quadra, na diagonal de quem serve. Nos jogos em duplas, o parceiro pode ficar em qualquer lugar da quadra desde que não bloqueie a visão do recebedor.

3) Posição de quem serve:

- se o placar de quem serve for par, o serviço deve ser feito do lado direito da quadra. Se o placar for ímpar, do lado esquerdo da quadra. Nos jogos em duplas a regra é a mesma. O servidor permanece servindo sempre que ele ou sua dupla ganhar o rally.

4) Serviço:

- os saques, no Badminton, sempre são realizados na diagonal, como no tênis. O serviço, tanto no jogo de simples quanto no de duplas, inicia-se pelo lado direito da quadra de quem serve que deve lançar a peteca obliquamente sobre a rede, para o seu lado esquerdo da quadra adversária

- vencendo o ponto, continua servindo o mesmo jogador, devendo inverter a sua posição na quadra. Servirá, então, na sua esquerda para o seu lado direito da quadra adversária. Havendo perda do ponto, o serviço passa para o lado adversário.

- o recebedor não deve se mexer até que quem serve golpeie a peteca. Quem serve tem que: manter parte de ambos os pés numa posição imóvel no chão; acertar a base da peteca primeiro; a peteca inteira ficará abaixo da linha de cintura no instante em que é golpeada; o cabo da raquete do servidor no instante em que a peteca é golpeada apontará para baixo; o movimento da raquete será contínuo até o final do serviço.

5) Durante o jogo:

- se o jogador ganhar a disputa da jogada (rally), ele marca um ponto, mudando o lado do serviço e continuando a servir. Se ele perde o rally, seu oponente marca um ponto e passa a servir. Nos jogos em duplas, se a dupla servidora ganhar o rally, um ponto é marcado e o servidor muda de lado e continua a servir. Se eles perderem o rally, o serviço passa para a dupla adversária.

6) Servindo ou recebendo do lado errado:

- se um erro de área de serviço for cometido, o erro não será corrigido e o jogo continuará sem mudança na área de serviço dos jogadores.

7) O let ocorre quando:

- ocorre uma interferência de fora do jogo como, por exemplo, uma peteca de outra quadra que cai na sua quadra.

8) Será considerado falta:

a) se o atleta (raquete ou roupa inclusive) encostar na rede enquanto a peteca está em jogo;

b) se a peteca acerta o jogador, sua roupa, teto ou arredores da quadra;

c) se a peteca cair fora das linhas da quadra (a linha é considerada parte da quadra);

d) se o jogador invade ou acerta a peteca no lado oposto da rede (não vale 'carregar' a peteca);

e) se a peteca for golpeada duas vezes do mesmo lado da quadra;

f) se houver interferência com a peteca, mau comportamento ou 'cera', o jogador perde o serviço ou o oponente ganha um ponto;

g) se o parceiro do recebedor receber o serviço;

h) se o servidor faz o movimento e erra a peteca. - obs: se a peteca acertar a rede e cair do lado oposto, o serviço é válido, desde que ela caia na área de serviço.

9) Fim do jogo:

- os jogos são disputados num total três games. O vencedor é o que ganhar dois games primeiro. Em todas as modalidades, os games são de 21 pontos. Se houver empate em 20 pontos, vencerá aquele que abrir 2 pontos de vantagem. Havendo empate em 29, vencerá aquele que fizer 30 pontos. O jogador que venceu o primeiro game serve primeiro do outro lado da quadra no novo game. O ganhador do segundo game muda de lado e começa servindo no terceiro game. No terceiro game, o jogador muda de lado e continua servindo no décimo primeiro ponto.

10) Tempo durante o jogo: 

- sempre que o 1º jogador/dupla atingir 11 pontos um tempo de 60 segundo é concedido. Esta regra vale para qualquer game.

- nos intervalos do 1º para o 2º game e do 2º para o 3º game (se houver) um intervalo de dois minutos é concedido.

11) Quadra: O badminton pode ser praticado ao ar livre, mas o ideal é que ele seja jogado em quadra coberta, onde não ocorram correntes de ar. Não é aconselhado também o uso de sistema de ventilação que movimente o ar, o que atrapalharia o jogo. O piso da quadra deve ser feito de material antiderrapante, e suas marcações serão feitas de cores facilmente identificáveis (branco ou amarelo). O espaço entre a quadra e as paredes que cercam o recinto não deve ter menos de 1m (até as paredes laterais), e de um 1,5m (para as paredes de fundo). A rede de badminton deve ficar a 1,55m de altura do chão. Ela deve ter uma trama bem esticada de forma que seus fios superiores fiquem no mesmo alinhamento dos postes. a rede pode ser fixada em postes ou em suportes fora da área da quadra.

Conheça um pouco mais da modalidade olímpica assistindo a apresentação no link abaixo:

Time Brasil - Comitê olímpico Brasileiro

 

Publicado em Badminton
Sex, 05 de Agosto de 2011 15:29

A bagunça na Confederação Brasileira de Badminton (CBBd) parece não ter fim.

Na tarde desta sexta-feira (09/07)2011), a juíza Lissandra Reis Ceccon, da 2ª Vara Cível de Campinas (SP), emitiu um despacho destituindo do cargo de interventor Manoel Galves Gori e nomeando Alexandre Augusto Sampaio como o novo responsável pelo comando da entidade.

Gori fora nomeado interventor da CBBd em 2 de maio, após Celso Wolf Junior ser destituído da presidência, a qual ocupava desde 2007.

De acordo com a decisão, o principal motivo para Gori ser expulso foi não ter marcado eleições de "forma a pacificar a gestão da Confederação", diz trecho da notificação a qual o LANCE!NET teve acesso.

O prazo para a convocação da eleição extraordinária expirou no início da semana, uma vez que haviam sido dados 60 dias desde 2 de maio para a marcação da mesma.

Ainda de acordo com o documento, Gori não contratou uma empresa de auditoria para reavaliar as contas da entidade referentes ao período de 2006 a 2008.

Durante o período em que atuou como interventor, Gori – que também é presidente da Federação de Badminton do Estado de São Paulo – enfrentou algumas crises.

A principal delas foi o atraso no pagamento da ajuda de custos a quatro atletas brasileiros que fazem intercâmbio na Malásia.

O dinheiro só foi depositado após os jogadores virem a público expôr as dificuldades pelas quais estavam passando no país asiático, onde estão desde fevereiro.

Gori e COB não foram notificados

Após ter acesso à decisão expedida por Lissandra Reis Ceccon, o LANCE! entrou em contato com Manoel Gori para saber sua posição, mas ele alegou não ter sido comunicado de sua destituição.

– Até agora (fim da tarde) não estou sabendo de nada. Para mim, isto é uma novidade.

Não conversei com meu advogado – afirmou Gori nos dois contatos com o LANCE!NET.

Segundo o despacho da juíza, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) também deveria ser notificado de sua decisão.

"Oficie-se ao COB informando a destituição do interventor Manoel Eduardo Galves Gori e sua substituição pelo interventor acima nomeado", diz trecho da nota.

Em resposta por e-mail enviada por meio de sua assessoria de imprensa, o COB informou que, até às 17h08 de sexta-feira, nenhum ofício havia chegado à entidade.

Como o COB não dá expediente aos sábados e domingos, o mais provável é que uma posição oficial sobre o caso seja apenas na segunda-feira.

No site da Confederação Brasileira de Badminton (CBBd) também não havia nenhuma menção sobre a mudança.

Fonte: http://www.lancenet.com.br



Publicado em Notícias
Dom, 06 de Março de 2011 20:53

A Federação Mundial de Badminton (BWF) é reconhecido pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) como a entidade mundial para o esporte badminton.

A BWF tem sede em Kuala Lumpur, na Malásia, com escritório em Lausanne, na Suíça.

Ranking Mundial

A Confederação Brasileira de Badminton foi fundada em 1993 e sua sede é em Campinas, São Paulo.

Atualmente o Brasil conta com 15 Federações.

Ranking Nacional

Publicado em Badminton
Seg, 08 de Agosto de 2011 12:21

Os atletas da Seleção Brasileira de Badminton, Daniel Paiola e Hugo Arthuso, começam nesta segunda-feira a caminhada no Mundial de Badminton.

Por volta das 16h40, eles entram em quando para enfrentar os ingleses donos da casa, Chris Adcock e Andrew Ellis.

“É a primeira vez que uma dupla brasileira joga um mundial.

Vamos entrar em quadra para fazer o nosso melhor e conquistar um bom resultado.

Sabemos que não será fácil, mas teremos que tentar.

Não vamos deixar a peteca cair”, comentou o empolgado Paiola.

Sobre os adversários, o atleta afirmou que eles são superiores e que um resultado positivo é muito complicado.

“A Inglaterra é muito forte, principalmente no jogo de dupla, sabemos que não será um duelo nada fácil.

Mas, temos que tentar e jogar por um bom resultado”, finalizou.

A partida começa às 16h40 (horário de Brasília).

Confira o link para acompanhar ao vivo as partidas do mundial.

Todos na torcida pelos atletas brasileiros.

Fonte: www.danielpaiola.com

Acesse o link abaixo e acompanhe ponto a ponto das disputas do Mundial de Badminton.

Link: VISUAL LIVE SCORE

 

 

Publicado em Notícias
Ter, 09 de Agosto de 2011 10:20

Daniel Paiola e Hugo Arthuso estrearam com derrota no Campeonato Mundial de Badminton, que está sendo disputado na Inglaterra.

A dupla perdeu para os ingleses Chris Adcok e Andrew Ellis por 2 x 0, com parciais de 21 x 10 e 21 x07.

Paiola avaliou a partida como a melhor que a dupla já fez, mesmo com a derrota.

"Estávamos treinando muito para este duelo, focados em conquistar um bom resultado, mas eles foram superiores nos dois sets.

Temos que treinar ainda mais para chegar aos Jogos Olímpicos do ano que vem", comentou o atleta.

O atleta se concentra para sua estreia na competição simples, que acontece nesta terça-feira.

O brasileiro enfrenta o japonês Kazushi Yamada. "Se hoje não foi fácil, amanhã será mais complicado, mas estou confiante. Quero entrar em quadra e fazer o meu melhor", finalizou o atleta.

Tendo participado dos Jogos Olímpicos de 1974 e 1988 como exibição, o Badminton vale medalhas desde as Olimpíadas de Barcelona, realizadas em 1992.

Os asiáticos costumam ser os melhores na modalidade.

Os atletas da Seleção Brasileira de Badminton, Daniel Paiola e Hugo Arthuso, começam nesta segunda-feira a caminhada no Mundial de Badminton.

Continue acompanhando os jogos pelo Visual Live Score.

Acesse o link abaixo e acompanhe ponto a ponto das disputas do Mundial de Badminton.

Link: VISUAL LIVE SCORE

Fonte: www.bol.com.br

 

 

 

Publicado em Notícias
Dom, 06 de Março de 2011 20:55

Este espaço é destinado para a divulgação dos principais torneios da modalidade. As Academias, clubes e locais de prática que estão cadastrados no Club Racket também podem divulgar seus torneios no portal.


Data: 20/08/2011
Datas: 03 e 04/09/2011
Data de inscrição: até 19/08/2011
Inscrições: até 21/08/2011
Lugar: Academia SP - Rua Alvarenga, 1701 - Butantã
Lugar: Clube Hípica de Campinas
Tipo de evento: 1º Aberto de Dupla Inglesa
Tipo de evento: 4ª Etapa do Estadual de São Paulo
Organizador/responsável: Academia São Paulo
Organizador/responsável: FEBASP
Taxa de Inscrição: 30,00 Cat. A, R$ 20,00 Cat B e Senior
Taxa de Inscrição: R$ 30,00 Simples R$ 15,00 por jogador
<<
Exibir mapa ampliado>
  <
Exibir mapa ampliado>

Data: 23 a 26/06/2011
Datas: 09 e 10/07/2011
Data de inscrição:
Inscrições: até 29/06/2011
Lugar: Sesi Jacarépaguá - Rio de Janeiro
Lugar: São Carlos Ginásio Poliesportivo
Tipo de evento: Campeonato Nacional Cat Principal e Jovens e ParaBadminton
Tipo de evento: 3ª Etapa do Estadual de São Paulo
Organizador/responsável: CBB
Organizador/responsável: FEBASP
Taxa de Inscrição: 40,00, 5,00 do pegador de bolas por jogo
Taxa de Inscrição: R$ 30,00 Simples R$ 15,00 por jogador
<
Exibir mapa ampliado
  <
Exibir mapa ampliado
Publicado em Badminton
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>
Página 1 de 25