E-BOOK PADMINTON NA ESCOLA




XXVIII Brazil International Badminton Cup

Data: 09/08/13

XVIII Brazil International Badminton Cup

Data: outubro de 2013

Local: Clube Athlético Paulistano

Confira no link abaixo a Carta Convite para atletas brasileiros.

CARTA CONVITE BADMINTON CUP 2013

Fonte: www.badminton.org.br




Prêmio Brasil Olímpico

Data: 18/12/12

Hoje, dia 18 de dezembro de 2012 será inesquecível para dezenas de atletas brasileiros.

Eles irão receber do Comitê Olímpico Brasileiro o reconhecimento pela dedicação e conquistas no esporte, através do Prêmio Brasil Olímpico.

Pela quarta vez consecutiva, Daniel Paiola foi escolhido o destaque do Badminton brasileiro por um júri formado por jornalistas, dirigentes, ex-atletas e personalidades do esporte.

A Confederação Brasileira de Badminton (CBBd) parabeniza Daniel Paiola e reconhece a importância de suas conquistas para o crescimento do Badminton no Brasil.

Confira a entrevista que foi feita com ele:

CBBd - Este é o quarto ano consecutivo em que você é eleito, através do Prêmio Brasil Olímpico, o melhor jogador de Badminton do Brasil. Como você se sente com a homenagem?

Daniel Paiola - Estou muito feliz com a vitória de mais um prêmio. Quando eu ganhei meu primeiro prêmio em 2009, cheguei a brincar, será que eu consigo ganhar 4 seguidos? É um sentimento de sonho realizado e de muita satisfação. Ver que todo o seu esforço, sacrifício e dedicação foram recompensados.

CBBd - Com quantos anos você começou a praticar Badminton e como surgiu o interesse pelo esporte?

Daniel Paiola - Comecei a praticar badminton com 13 anos. Em toda minha infância joguei tênis, porém me lesionei muito sério. Fiquei 1 ano afastado dos esportes. Além disso, era apaixonado pelos esportes com raquete. Quando me recuperei, fui experimentar o badminton. Foi amor à primeira vista. Nunca mais parei.

CBBd - Qual das suas vitórias mais lhe marcou? Por quê?

Daniel Paiola - A vitória que mais me marcou foi a conquista da medalha de bronze nos Jogos Pan Americanos de Guadalajara em 2011. Além de ser uma conquista inédita para o país e em um campeonato de imensa importância, subi no pódio no dia 20 de Outubro, mesma data em que o meu pai faleceu em 1990. Foi algo marcante e inesquecível para mim.

CBBd - Você deve ter encarado muitos desafios na sua carreira. Em algum momento pensou em desistir?

Daniel Paiola - Sim. Já pensei em desistir, todos os atletas têm suas dificuldades, pessoais e esportivas. Sempre há bons e maus momentos na nossa vida. Mas eu acredito muito na superação, sou muito teimoso e por isso acho que jamais pensei em desistir de correr atrás dos meus sonhos.

CBBd - Através das suas conquistas e desse reconhecimento, você acabou virando uma referência para muitos jovens atletas. Como você encara essa responsabilidade?

Daniel Paiola - Eu fico feliz de saber que sou referência para muitos outros futuros atletas. Não vejo como uma grande responsabilidade e não me pressiono em dar o exemplo. Apenas continuo a minha vida e carreira esportiva seguindo os meus valores como eu sempre fiz, como muito suor, alegria, dedicação, humildade e respeito ao próximo. Eu acredito que todo esse respeito, carinho e reconhecimento que tenho recebido é fruto do que eu já fiz e faço na minha carreira.

CBBd - Qual conselho você daria para as crianças e adolescentes que pretendem ou já estão buscando carreira no esporte?

Daniel Paiola - Independente do esporte que pratiquem, façam por amor. Jamais desistam de correr atrás dos seus sonhos. Sempre respeitando os seus adversários e treinem muito.

MUITO OBRIGADO A TODOS QUE ME APOIAM E TORCERAM MUITO POR MIM DURANTE ESTE ANO. ESSE PRÊMIO TAMBÉM É DE VOCÊS. UM GRANDE ABRAÇO E BEIJO PARA TODOS. DANIEL PAIOLA

Fonte: www.badminton.org.br

 

Correios Brasil Masters Cup

Data: 14/12/12

Bruno Soares e Marcelo Melo jogam Beach Tennis no Correios Brasil Masters Cup

Mineiros jogaram com atletas do Bahia Open Beach Tennis ITF na Costa do Sauipe.

Os tenistas mineiros Bruno Soares e Marcelo Melo se aventuraram nesta sexta-feira em uma partida de Beach Tennis na abertura do torneio internacional Bahia Open Beach Tennis ITF, que acontece junto ao Correios Brasil Masters Cup na Costa do Sauipe, na Bahia.

Os dois atuais melhores tenistas brasileiros de duplas na ATP se juntaram a Thales Santos e Marcus Vinicius Ferreira, que formam a dupla cabeças de chave número 3 do Bahia Open na Costa do Sauipe.

Marcelo Melo teve sua primeira experiência e revelou que gostou da modalidade que vem ganhando novos praticantes no Brasil e no mundo.

Ele brincou com o fato de Belo Horizonte não ter praia como um problema para tentar seguir praticando, além de seu calendário extenso no circuito mundial da ATP.

“Foi a primeira vez. Estava na curiosidade de jogar e achei legal, ainda mais que é na praia, que eu gosto e que é no voleio. Achei bom, vou ver se consigo jogar mais. Vai ser difícil né, mas vamos ver. Esse aí (falta de praias em Belo Horizonte) é o primeiro problema que eu vou ter, mas achei bem legal, vamos ver se consigo às vezes. Tenho pouco tempo para jogar mas vou tentar um pouquinho”, afirmou o atual número 1 do Brasil nas duplas.

Bruno Soares já havia praticado Beach Tennis, mas não com a rede na medida certa, o que não deu uma impressão tão boa da modalidade quanto desta vez, em que ele pôde jogar em uma quadra com medidas e altura de rede oficiais. “Eu estava até contando para eles que joguei em uma quadra de vôlei de praia, a rede estava alta pra caramba e agora é muito diferente, vi que o jogo é bem mais agressivo, bem mais rápido. Foi muito legal, eles deram uns toques ali dos vícios que a gente tem no tênis de tentar passar para lá e é outro esporte, apesar de ser parecido, é muito diferente. É muito legal e tem tudo a ver, astral, praia, é show de bola”, afirmou Bruno Soares, que também espera voltar a jogar embora sua cidade não tenha praia.

“Pena que não tem praia, mas tem muito negócio de areia. Tem muita gente que joga vôlei de praia e dá para fazer. Inclusive tem um lugar lá que tem uma quadra com rede oficial, minha turma que é a turma do tênis começou a jogar também, é muito legal.

Vou ver se eu entro para ver se eu melhoro um pouquinho”, completou o campeão de duplas mistas do US Open 2012.

Mais informações sobre o Correios Brasil Masters Cup estão disponíveis em http://brasilmasterscup.wordpress.com.

 

Paralimpíadas Escolares 2012 começam em São Paulo

Data: 15/10/12

A partir desta segunda-feira (15), a cidade de São Paulo vai sediar as Paralimpíadas Escolares 2012, o maior evento esportivo do mundo para atletas com deficiência em fase estudantil.

Mil duzentos e um participantes de 24 estados e do Distrito Federal disputarão dez modalidades esportivas.

O campeonato prossegue até o dia 20.

O número de inscritos neste ano supera o recorde de 958 participantes, em 2011.

A maior delegação é a de São Paulo, com 135 atletas.

A menor é a do Mato Grosso, com apenas dois atletas.

Somente os estados de Roraima e Tocantins não terão representantes este ano.

As Paralimpíadas Escolares recebem jovens entre 12 e 19 anos, matriculados em escolas públicas do ensino fundamental, médio ou especial, que tenham algum tipo de deficiência física, visual ou intelectual.

O programa de provas da competição é composto de dez modalidades: atletismo, bocha, futebol de 5, futebol de 7, goalball, judô, natação, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado.

Para mais informações, consultar a página do Comitê Paralímpico Brasileiro.

Considerada celeiro de novos talentos, as Paralimpíadas Escolares são importantes para o desenvolvimento do esporte de base e promovem a inclusão social e a saúde.

As provas da competição serão realizadas entre os dias 17 a 19 de outubro, em três locais da cidade de São Paulo.

A classificação funcional será no dia 15 e a abertura oficial, no dia 16.

Fonte: CBTM

XXVII BRAZIL INTERNATIONAL

Data: 20/09/12

XXVII BRAZIL INTERNATIONAL "GUSTAVO PRATA" BADMINTON CUP

Data: de 26 a 30 de Setembro de 2012.

Local: Clube Athlético Paulistano

Rua Colombia, 77 - São Paulo (SP)

TABELA XXVII BRAZIL INTERNATIONAL

Tênis em cadeira de rodas se despede de Londres sem medalha

Data: 02/09/12

Últimos representantes da modalidade, Carlos Santos e Maurício Pomme param nas oitavas de finais ao perderem por 2 sets a 0 para holandeses.

O tênis brasileiro perdeu sua última esperança de medalha no Jogos Paralímpicos de Londres.

A dupla formada por Carlos Santos e Maurício Pomme caiu diante dos holandeses Ronald Vink e Robin Ammerlaan por dois sets a zero, em partida que valia vaga nas quartas de finais.

Demorou pouco mais de uma hora para a dupla da Holanda fazer 6/3 e 6/0 nos brasileiros.

Carlos e Maurício erraram muito durante todo o jogo – foram 46 bolas erradas nos dois sets - e não conseguiram reagir diante do poderio dos adversários.

Fonte: Globo Esporte

Saiba um pouco mais sobre a Paralimpíada

Data: 29/08/12, por Danilo Vital

"Antidoping de raquete" tumultua treino do tênis de mesa paralímpico

Data: 29/08/12, por Danilo Vital

Os bastidores da Excel Arena em Londres ficaram tumultuados na manhã desta sexta-feira: uma fila enorme se formou para a realização de minuciosos exames em busca de substâncias proibidas.

O teste antidoping das raquetes de tênis de mesa que serão utilizadas nos Jogos Paralímpicos se transformou em uma preocupação extra para os atletas, com possibilidade de eliminação da disputa.

"Está parecendo fila do SUS (Sistema Único de Saúde)", disse o coordenador do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), José Ricardo Rizzone.

Os atletas de todo o mundo se alinharam para passar as raquetes por máquinas de alta tecnologia, responsáveis por analisar textura, medidas e, principalmente, o material que reveste a borracha.

Colas feitas a partir de solvente, por exemplo, estão proibidas, por permitirem vantagens indevidas.

"A cola com solvente deixa a raquete mais rápida e você percebe pelo som que a bolinha faz quando é rebatida. Nós usamos cola com base d'água, essa é permitida. Do outro jeito o efeito da bolinha muda, é como e você fizesse menos esforço para jogar", apontou o mesatenista Carlos Carbinatti, um dos estreantes da delegação do Brasil em Paralimpíadas.

O sistema de checagem, por exemplo, tem suas brechas. "Parece que tem um óleo belga que a máquina não pega, mas é complicado", explicou Carbinatti. Se algum problema é detectado - desde a grossura da borracha ao revestimento da mesma - os atletas recebem tempo hábil para modificar o equipamento ante de nova revisão.

A partir da fase decisiva da competição, todos os vencedores têm que submeter as raquetes a novos testes. Se forem pegos, são eliminados. "É mais uma preocupação grande para os atletas do Brasil", disse José Ricardo Rizzone, que reclamou do tumulto nos bastidores.

"É uma fata de organização tremenda. Tinha que ser feito ao longo de três dias, assim não dá", afirmou. Só o Brasil precisou inspecionar 28 raquetes - duas de cada um dos 14 classificados para a Paralimpíada. De acordo com o dirigente, nunca houve casos de doping da raquete entre esportistas do País.

Fonte: Terra Esportes

Milagres acontecem quando a gente vai à luta

Data: 29/08/12

O epílogo

“Nasci no dia 03 de abril de 1994, no Recife. Quando tinha dois anos e seis meses de idade, sofri um grave acidente. Fui atropelada por um ônibus que perdeu o controle e subiu à calçada. O motorista tentou fugir, me arrastando por alguns metros e passando por cima das minhas pernas. Cheguei ao hospital com 2% de chance de vida – com traumatismo craniano, vários hematomas, e sem chances de recuperar minhas pernas” …

Este é o início da história de Natália Mayara, contada aqui com as suas próprias palavras. Apenas o início. Daquele brutal acidente na Avenida Agamenon Magalhães – uma das principais do Recife – no dia 26 de setembro de 2006 até hoje, a vida de Natália passou por incontáveis transformações.

A tragédia virou drama, que virou luta pela sobrevivência, que que virou milagre, que virou recomeço, que virou dedicação, que virou paixão, que virou sonho, que virou realidade…que está prestes a virar história.

Natália desfilará com a delegação do Brasil no estádio Olímpico de Londres para a abertura dos Jogos Paralímpicos de 2012.

No sábado, ela entrará em quadra para se tornar a primeira tenista brasileira na história da Paralimpíada.

As fotos espalhadas por esta página nos ajudam a fazer uma viagem no tempo.

Entre setembro de 1996 e setembro 2012. Em 16 anos, a menina que praticamente perdeu a vida no asfalto da Agamenon Magalhães tornou-se a garota bonita e sorridente destas imagens.

Depois do acidente foram 95 dias internada no Hospital da Restauração, no Recife, onde passou por 12 cirurgias – incluindo as duas amputações. O que era uma tragédia, aos poucos, passou a ser encarado como um milagre.

Sem demagoria ou conformismo. Era realmente uma segunda vida que nascia. O que ninguém poderia imaginar era até onde aquela menina que batalhou para sobreviver iria chegar.

 

“Aos 8 anos fui morar em Brasília, onde realizava a maior parte dos meus tratamentos (na Rede Sara Kubitschek ). Sempre me interessei por esportes, experimentando várias modalidades. Aos 12 anos de idade, comecei na natação, mas aos 13, conheci o tênis e me apaixonei. Hoje não consigo me imaginar longe das quadras”, diz Natália, em sua apresentação pessoal no Facebook.

Treinada por Wanderson Cavalcante, a pernambucana de apenas 18 anos tinha planos para disputar a sua primeira Paraolimpíada apenas em 2016, no Rio de Janeiro. Porém, uma sequência de grandes resultados logo na transição do juvenil para o adulto, a colocou na 27ª posição do ranking mundial e antecipou a realização do sonho. A chave do tênis na Paraolimpíada conta com os 32 melhores do mundo. Além dela, o tênis brasileiro em Londres terá Carlos Jordan Santos, Mauricio Pomme, Daniel Rodrigues e Rafael Medeiros.

•Regras

•A única diferença entre o tênis sobre cadeiras de rodas e o convencional é que, no primeiro, a bola pode quicar duas vezes, sendo que a primeira delas deve ser dentro da quadra.

Fora isso, os pontos são conquistados da mesma maneira e as partidas são disputadas em melhor de três sets.

Fonte: Rede Tenis

Brasileiros finalizam período de aclimatação para as Paralimpíadas de Londres

Data: 20/08/12

Meta da delegação é superar o desempenho dos Jogos de Pequim 2008.

A nove dias do inicio dos Jogos Paralímpicos de Londres, a delegação brasileira está pronta para se despedir de Manchester, cidade inglesa escolhida para a aclimatação dos atletas.

Das 18 modalidades que o país disputará na capital inglesa, 16 viajaram mais cedo para finalizarem sua preparação no exterior.

Atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha, ciclismo, esgrima em cadeira de rodas, futebol de 5, futebol de 7, goalball, halterofilismo, judô, natação, remo, tênis em cadeira de rodas, tênis de mesa e vôlei sentado fizeram sua aclimatação em Manchester.

Hipismo fez uma parte na França e outra em Bishop Burton (Inglaterra), com direito a competição com alguns dos países que disputarão as Paralimpíadas.

Vela adaptada e tiro esportivo embarcam nesta terça-feira direto para Londres.

Desde o dia 14, mais de 200 atletas e técnicos brasileiros estão em Manchester. A cidade recebeu a delegação brasileira de braços abertos. Com instalações de ponta, os atletas realizam treinamentos em uma das melhores instalações da Europa.

Além da qualidade estrutural técnica, a alimentação dos atletas também foi planejada, mas exportada do Brasil. Para amenizar a saudade de casa, o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) levou para a aclimatação uma alimentação tipicamente brasileira. Com arroz, feijão, salada e tempero tipicamente nacionais, a delegação conta com refeições balanceadas, elaboradas pela chef de cozinha Nara Codo e a nutricionista Flávia Figueiredo.

Essa é a primeira vez que o Brasil proporciona a aclimatação para a delegação brasileira antes da disputa dos Jogos Paralímpicos, graças ao convênio feito pelo CPB com o Ministério do Esporte, via Sistema de Convênios do Governo Federal (Siconv).

Em Pequim 2008, apenas atletismo e natação chegaram antes à China, com aclimatação em Macau.

Os Jogos Paralímpicos de Londres acontecem entre os dias 29 de agosto e 9 de setembro.

Fonte: Ahe Brasil

<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>
Página 3 de 13