TABELAS CROSSMINTON CAMPINAS OPEN 




Tênis de mesa aposta no misto entre experiência e juventude

Data: 26/09/2011, por Maurício Nadal para o IG.

Veterano Hugo Hoyama e a jovem Caroline Kumahara são as esperanças do Brasil nos Jogos Pan-Americanos

A CBTM (Confederação Brasileira de Tênis de Mesa) anunciou nesta segunda-feira a lista com os seis atletas que irão participar dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, no México, entre os dias 14 e 30 de outubro.

O destaque entre os mesa-tenistas brasileiros é o veterano Hugo Hoyama, de 42 anos.

Ele é recordista de medalhas de ouro em Jogos Pan-Americanos, com 9 medalhas douradas, 14 no total.

O trio masculino que defenderá o Brasil no México é completado pelos experientes Gustavo Tsuboi e Thiago Monteiro, que era a grande dúvida da convocação, pois estava com uma contusão do pulso há mais de um ano.

Se na equipe masculina prevalece a experiência, a feminina aposta na juventude.

Caroline Kumahara, de apenas 16 anos, vem se destacando com várias conquistas em competições juvenis internacionais e é a caçula do time.

Outra estreante em Jogos Pan-Americanos é a paulista Jéssica Yamada, de 21 anos, que faturou duas medalhas de Ouro nos Jogos Sul-Americanos de Medellín, em 2010.

A atleta mais experiente da seleção feminina é a manauara, Lígia Silva de 30 anos, medalhista de bronze no Pan de Winnipeg, em 1999.

A seleção brasileira de Tênis de Mesa embarca para o Pan de Guadalajara no próximo dia 6 de outubro.

Fonte: Esporte IG

 

Hoyama jogará com bola ‘flutuante’

Convocado para os Jogos Pan-Americanos, atleta de São Bernardo disse que altitude de Guadalajara muda a trajetória da bola e prejudica seu estilo que é baseado no ataque;

Desta vez a convocação do tênis de mesa para os Jogos Pan-Americanos saiu em cima da hora, mas trouxe um nome em comum desde Indianápolis, em 1987: Hugo Hoyama.

Em Guadalajara, o mesa-tenista de São Bernardo buscará sua décima medalha de ouro no evento.

Isso se a bola e a altitude da cidade mexicana não prejudicarem seu jogo, sempre ofensivo.

“A altitude vai atrapalhar todo mundo. Participei de um Latino-Americano lá no primeiro semestre e senti isso”, lamentou o veterano de 42 anos.

“A bolinha flutua mais e, principalmente os que atacam, que é meu caso, têm mais dificuldade”, acrescentou.

Segundo Hoyama, os famosos “ralis” não serão tão frequentes.

“Se você não acertar a bola com o meio da raquete, ela vai pra fora. Faz muita curva, o que atrapalha o ataque seguinte”, explicou o campeão, que admite mudar a tática e o jeito de jogar para ir atrás de outro ouro.

Com uma idade avançada para praticar o esporte, a sua esperança de subir no lugar mais alto do pódio é a competição por equipes.

Fonte: Rede Bom Dia

Hugo Hoyama é convocado para o Pan, onde lutará pela décima medalha

Data: 26/09/2011

CBTM (Confederação Brasileira de Tênis de Mesa) divulgou nesta segunda-feira (26) a lista com os nomes dos atletas que irão aos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, a serem disputados de 14 a 30 de outubro.

Hugo Hoyama está na relação dos convocados, em busca de sua décima medalha na competição.

Pela equipe masculina, os convocados pelos técnicos Lincon Yasuda e Jean-René Mounie foram Hugo Hoyama, Gustavo Tsubói e Thiago Monteiro (que participou há pouco mais de uma semana do Aberto da Áustria e mostrou estar recuperado da lesão no pulso direito).

A equipe feminina terá Lígia Silva, Jéssica Yamada e Caroline Kumahara, a maior revelação da modalidade no país nos últimos tempos (estará em seu primeiro Pan aos 16 anos).

De acordo com o técnico Yasuda, a equipe ficou 20 dias concentrada e as garotas mostraram bom desempenho, tanto nos treinos em São Paulo como em Paris.

- Estou satisfeito com o nível que apresentaram aqui na Áustria, o que me deixa otimista para o Pan, que tem a competição feminina bem equilibrada. Por isso, a tensão é grande e nos preparamos para isso. O treinador disse que a equipe é jovem, mas também madura.

- A Caroline é uma jovem talentosa que ama o que faz e está 100% dedicada e focada em construir uma carreira de alto nível no tênis de mesa. Mas, não podemos esquecer que ela tem apenas 16 anos e estará em seu primeiro Pan. partindo para o seu primeiro Panamericano. Não tem porque.

No caso da equipe masculina, o técnico Mounie disse que o objetivo no Pan é ao menos um óuro.

- A expectativa é grande mas teremos várias equipes fortes e adversários perigosos, especialmente a República Dominica e Argentina, com seus dois jogadores chineses.

De toda forma, lembrou, Gustavo Tsubói venceu a Copa Latino-Americana neste ano, no Rio de Janeiro, e poderá ter sucesso novamente.

- Será uma tarefa difícil vencê-lo duas vezes seguidas, mas é possível. Para concluir, temos confiança e espero que possamos ganhar o ouro, a fim de ajudar a equipe do Brasil e Hugo Hoyama, que vai lutar por sua décima medalha.

Fonte: R7

Brasileiros não resistem a poloneses e ficam com bronze em torneio de badminton

Data: 24/09/2011

Os brasileiros Daniel Paiola e Hugo Arthuso até começaram bem a semifinal do Brazil International de badminton neste sábado contra os poloneses Adam Cwalina e Michal Logosz, mas não resistiram aos rivais, que eram cabeças de chave número 1, e perderam por 2 sets a 0, com parciais de 21-15 e 21-10.

O resultado tira a parceira da disputa, mas garante a medalha de bronze.

Apesar da derrota, o resultado é muito bom para a dupla brasileira, que está na briga por uma vaga na Olimpíada de Londres, em 2012.

Os primeiros 16 colocados do ranking garantem vaga, mas apenas uma parceira por país pode ir à Londres.

Daniel e Hugo são os atuais 52º e precisariam ficar perto do 40º lugar para ter chances.

Sem pontos a defender no Brazil International, eles devem subir na nova lista, que será divulgada na quinta-feira.

Paiola e Hugo ainda encaixam uma boa sequência de medalhas, já que os dois haviam ficado com o bronze também no último final de semana, em etapa da Guatemala.

Com Daniel e Hugo fora, o país dá adeus ao Brazil International de badminton. Todos os outros brasileiros já haviam caído até esta sexta.

No domingo, as finais serão realizadas apenas com gringos na disputa.

Fonte: ESPN.com.br

Terceiro dia de competição no Brasil Internacional de Badminton

Hoje é o 3 dia de Competição no Brasil Internacional de Badminton que acontece no Clube Athlético Paulistano.

Veja abaixo os jogos das duplas brasileiras nesta sexta-feira:

11h40 - Hugo Arthuso e Daniel Paiola x Emerson Carvalho e Ygor de Oliveira (BRA)

12h20 – Luiz dos Santos e Alex Tjong x Manuel Batista e Rafael Lajusticia (MEX)

13h00 – Lohaynny e Luana Vicente x Naty Rangel e Mariana Ugalde (MEX)

13h40 – Fabiana da Silva e Marina Eliezer x Lorena Duany e Alejandra Monteverde (PER) Confira no link abaixo a tabela dos jogos:

Brasil Internacional de Badminton 2011

 

 

Brasil Internacional de Badminton

A Confederação Brasileira de Badminton divulgou neste domingo a Tabela com os horários dos jogos do Brasil Internacional de Badminton 2011.

Esta etapa irá acontecer do dia 21 a 25 de setembro de 2011 no Clube Athlético Paulistano.

Vão participar 33 países e vale pontos para as Olimpíadas 2012. 

Confira no link abaixo a tabela dos jogos:

Brasil Internacional de Badminton 2011

 

 

Atletas de Arapongas querem quebrar recorde de horas seguidas de prática de badminton

Data:16/09/2011 por Juliana Leite

O Sesi Arapongas (37 km de Londrina) iniciou na manhã desta sexta-feira (16) uma tentativa de quebrar o recorde de horas seguidas de prática de badminton.

A intenção é que os 100 atletas inscritos joguem por 50 horas ininterruptas. A competição segue até às 10h de domingo (18).

Segundo o coordenador do departamento de Esportes e Lazer do Sesi Arapongas, Ricardo Gonçalves, os dois últimos recordes foram registrados em Terezina (PI).

O mais recente aconteceu em maio, quando os competidores jogaram 30 horas seguidas.

Desta vez, o objetivo dos paranaenses é conquistar o mérito. Os atletas que vieram das mais diferentes regiões do Paraná, mas principalmente de Curitiba, Arapongas e Londrina, se revezam em turnos, não parando nem durante a madrugada.

O jogo que envolve quadra, rede, raquete e peteca, pode fazer com que a velocidade de uma raquetada atinja marca superior a 270 km/h.

O torneio é transmitido ao vivo pela internet e também pode ser acompanhado pelas redes sociais Facebook e Twitter.

De acordo com o coordenador, o Sesi Arapongas quer encaminhar as imagens e dados da competição para o Guinness World Records.

O presidente da Badminton Federação Paranaense, Eliseu Paulo Machado, comentou que esta é a primeira competição no Paraná em busca do recorde nacional.

"Existem torneios e competições. Mas esta é a primeira vez que temos uma organização para este fim", disse. Machado comentou ainda que o badminton no Paraná vem ganhando um destaque no cenário esportivo brasileiro.

Cerca de 30 competidores somente de Arapongas devem participar da segunda etapa do Campeonato Paranaense do Badminton, que será realizado entre os dias 1º e 2 de outubro, em Pato Branco.

Acompanhe ao vivo: http://www.livestream.com/50hora

Fonte: O Diário.com

Virada Esportiva 2011 em São Paulo

A Virada Esportiva 2011 vai agitar a cidade de São Paulo e na freguesia do Ó e Brasilândia não vai ser diferente.

No próximo final de semana, dias 17 e 18 de setembro, é sua oportunidade de deixar a preguiça de lado, e colocar a saúde em dia, praticar esportes e se divertir com a Virada Esportiva 2011, afinal esporte é saúde.

Não tem desculpa para ficar em casa, tem atividades para todos os gostos, estilos e idades, apenas na região da Subprefeitura Freguesia/Brasilândia serão 40 locais, com eventos da Virada Esportiva, as atividades acontecem em seis clubes escolas, 13 clubes da comunidade e 21 ruas de brincar de nossa região.

A programação é muito extensa, em destaque o Clube Escola Brasilândia (CEE Oswaldo Brandão) vai trazer diversos esportes e atividades como circuito da Melhor Idade, jogos de tabuleiro, futebol de campo, queimada, handebol, tênis de mesa, basquete, futsal, capoeira e judô, as atividades começam no sábado as 14h00 e só acabam no domingo às 12h00.

Nos Clubes da comunidade as atividades acontecem de acordo com a estrutura do clube, como o CDC Nossa Senhora do Ó, que terá futsal e futebol society.

Já no CDC Elísio Siqueira tem futebol de campo e society, além de festival de capoeira. As ruas de brincar vão trazer atividades lúdicas e de lazer como estafetas, truco, dominó, voleibol, basquete entre ouros.

Por exemplo, na Rua de Brincar Salvador Mazza vai ter torneio de truco, gincana esportiva e festival de futsal.

Atrações especiais

Este ano o evento reúne grandes novidades: no Museu do Ipiranga terá Snowboard, em Paraisópolis será montada uma pista de patinação no gelo; nos baixos do Viaduto do Chá, no Vale do Anhangabaú, acontece o Fight Show, com apresentações de MMA; na represa do Guarapiranga, além dos esportes náuticos, acontece o Air Show Festival com acrobacias aéreas e campeonato de swoop – modalidade em que os atletas saltam de um helicóptero com paraquedas pequeno para pousar em um espaço delimitado.

A Virada Esportiva é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo e coordenada pela Secretaria de Esportes, Lazer e Recreação do Município.

As cinco regiões da cidade serão beneficiadas com ações realizadas em parceria com as 31 subprefeituras, nos CEUS, no SESI, no SESC e nos Clubes Sociais.

Acesse o link abaixo e confira a programação da sua região:

Virada Esportiva 2011

 

No país do futebol, jovens atletas de badminton causam estranheza em JP

Jogo da 'raquete na peteca' estreia nas Olimpíadas Escolares tentando ganhar popularidade no Brasil.

Atletas são sempre confundidos com tenistas.

No país do futebol, enquanto quase todos os grupos de garotos se reúnem para correr atrás de uma bola, estufar as redes e sair aos berros de “gol”, uma minoria prefere praticar um esporte onde um dos objetivos é “não deixar a peteca cair”.

Uma outra meta é fazê-la cair na quadra adversária.

Trata-se do badminton, esporte ainda pouco difundido no Brasil, que estreou neste sábado nas Olimpíadas Escolares de João Pessoa.

Alguns desavisados, ao verem atletas da modalidade ostentando suas raquetes, comumente se enganam, pensando tratar-se de jogadores de tênis.

Mas as raquetes do badminton são mais finas e leves (pesam entre 85g e 110g). E em vez da bolinha verde, tradicional do tênis, nesta modalidade os jogadores batem e rebatem, de um lado a outro da rede, uma peteca.

E em um país onde todos respiram futebol, pouca coisa seria esportivamente mais inusitada do que uma dupla de adolescentes recusar um convite para uma “pelada”.

Mas Gustavo Marques e Erickson, ambos de 14 anos, que representam a Paraíba nas Olimpíadas Escolares, não têm dúvidas sobre qual esporte preferem.

- Eu até bato uma bolinha com meus amigos. E gosto. Mas prefiro mesmo é o badminton. É isso que eu quero fazer para me divertir e profissionalmente também – garante Gustavo, que ao lado de Erickson venceu na estreia a dupla do Espírito Santo, Alexis e Wellinson, por 2 games a 1.

Já o parceiro de Gustavo conta, com bom humor, que as pessoas na rua, quando o veem com seu material esportivo, sempre confundem a modalidade com o tênis.

- Uma vez eu estava em um ônibus e me perguntaram onde eu jogava tênis. Aí eu expliquei que aquilo era uma raquete de badminton. Quando digo isso, as pessoas chegam até a se assustar com o nome – explica sorrindo, e já acostumado com a pouca popularidade do esporte no Estado.

Erickson conta que certa vez um grupo de amigos o chamou para "bater uma bolinha" e, ao ouvir a recusa e o motivo pelo qual não iria jogar futebol, o grupo ficou inquieto e questionador.

- Quando eu disse a eles que não ia jogar futebol porque ia treinar badminton, eles atrasaram o começo da pelada, me perguntando o que era badminton e como se jogava. Eu precisei explicar tudo, porque eles diziam que nunca tinham ouvido falar sobre o esporte.

Gustavo começou a praticar o esporte por influência do irmão, que cursa Educação Física e lhe apresentou o jogo "da raquete na peteca". O garoto se encantou e desde então vem praticando a modalidade, que pretende aperfeiçoar cada vez mais.

- Ele (o irmão) me mostrou e eu gostei de cara. Aí comecei a praticar e não quero mais parar.

Segundo o vice-presidente da Federação Paraibana de Badminton, Rossine Xavier de Oliveira, apenas 40 atletas praticam a modalidade no estado.

Um número bastante reduzido, principalmente se comparado ao esporte mais popular do país.

Essa quantidade de atletas, por exemplo, não seria suficiente nem mesmo para completar duas partidas de futebol.

- Talvez tenhamos pouco mais que 40 jogadores, mas não passamos dos 45. E isso entre professores de Educação Física e alunos - afirma, completando estar confiante de que o fato de a modalidade ter estreado nos Jogos faça com que o esporte se torne mais popular.

Fonte: www.globoesprte.com.br

 

Chaveamento 1ª Etapa Circuito Paulistano de Beach Tennis

1ª Etapa do Circuito Paulistano de Beach Tennis

Data: 10 de Setembro de 2011.

Local: Academia Top Spin & Big Ball 

Av. Piraporinha, 414/516 Alvinópolis - São Bernardo do Campo

Horário: Início às 8:00 hs - Término às 18:30 hs

CHAVEAMENTO DAS CATEGORIAS

CATEGORIA FEMININA 45+

CATEGORIA MASCULINA B

CATEGORIA MISTA B

ADENDO DUPLA MISTA B

Boa sorte a todos.

Club Racket

 

BWF- Badminton World Federation, prepara Programa para ensino do Badminton nas Escolas e para os Técnicos.

Em Setembro deste ano a BWF (Badminton World Federation) deve lançar o programa "Shuttle Time" (Tempo de Peteca), com o objetivo de oferecer recursos educacionais para as escolas e os técnicos, para o desenvolvimento do esporte.

A produção de quase 400 clipes envolveu 90 crianças em idade escolar e 8 atletas de elite.

Foram seis (6) dias de filmagem gravados na cidade de Kuala Lumpur, na Malásia.

Os autores dos projetos são o alemão Heinz Kelzenberg e o britânico Woodward, que estiveram em Kuala Lumpur durante as filmagens.

A filmagem do material para educação de técnicos levou cerca de 4 dias, com 250 clipes produzidos, que serão utilizados como parte do material de curso básico.

Outros 140 clipes foram produzidos para o Programa de Badminton Escolar.

A produção capturou várias seqüência de badminton e atividades para as seqüência de badminton e atividades para as crianças em idade escolar aprenderem o badminton.

O objetivo é ter uma biblioteca de recursos para mostrar aos professores "como ensinar o badminton" em escolas em todo o mundo.

Inicialmente, o material estará disponível em três idiomas: inglês, francês e espanhol.

Ian Wright é Diretor de Desenvolvimento da BWF e principal responsável pelo programa.

“Esperamos ter clipes de qualidade em alta definição disponíveis para apoiar os professores nas aulas teóricas", disse Wright, e acrescentou ser o motivo para a produção dos clipes.

"Eles tornarão o badminton muito mais acessível aos professores que não conhecem bem o badminton como esporte".

O projeto completo está sendo executado há 16 meses e levará ao mundo do badminton e às escolas e técnicos os recursos educacionais tão necessários para o desenvolvimento do esporte.

Isto vem com a esperança de dar o impulso necessário à popularidade do esporte em diversos países.

Texto traduzido do site BWF (Badminton World Federation)

Fonte: Blog Badminton Guerreiro

<< Início < Anterior 11 12 13 14 Próximo > Fim >>
Página 13 de 14