Badminton em clima de Olimpíadas 2016

Qualifique este item
(1 vote)

Data: 01/08/2014

Por: Aldo Rebelo

Ainda pouco difundido no Brasil, o badminton será uma das primeiras modalidades a abrir as portas para o clima olímpico no Rio de Janeiro.

Enquanto a vela disputa o seu evento-teste entre os dias 2 e 9 de agosto, na Baía de Guanabara, o badminton realiza, entre os dias 5 e 10, o Yonex Grand Prix Brasil de Badminton.

A competição é uma etapa do circuito mundial e a primeira a ser realizada no país em toda a história.

“O Grand Prix do Rio de Janeiro faz parte da nossa estratégia para desenvolver o badminton, para gerar mais interesse na modalidade no Brasil, em particular, no Rio de Janeiro, que sediará os Jogos Olímpicos de 2016.

O badminton já é um esporte em crescimento no Brasil e gostaríamos muito de torná-lo ainda mais popular, antes mesmo dos Jogos Olímpicos”, secretário geral da Federação Internacional da modalidade (BWF, na sigla em inglês).

Além de ótima oportunidade para os brasileiros conhecerem mais um pouco do esporte, será uma chance incrível dos atletas do Brasil disputarem uma grande competição em casa.

“Pela primeira vez a América do Sul está realizando uma etapa do Grand Prix, evento da BWF. Ter uma competição como essa no Rio de Janeiro, com tamanha importância, é fundamental para a preparação dos atletas e para o treinamento dos profissionais envolvidos nos Jogos Olímpicos de 2016.

É um momento especial que o nosso esporte está vivendo antes do início das Olimpíadas”, disse Francisco Ferraz, presidente da Confederação Brasileira de Badminton (CBBd).

Ao todo, 107 atletas (64 homens e 43 mulheres) de 20 países competirão no ginásio da comissão de desportos da Aeronáutica, no Campo dos Afonsos, Zona Oeste do Rio de Janeiro, em cinco modalidades: simples masculino, simples feminino, dupla masculino, dupla feminino e dupla mista.

O Brasil será o país com mais representantes (33) e já figura como uma das maiores apostas da BWF.

Além da etapa do Grand Prix, o país receberá um programa de desenvolvimento da modalidade.

Fonte: CBBd